Material das Cordas do Violão

CORDAS PARA VIOLAO

No mercado existem diversas marcas de encordoamento e diferentes materiais que são utilizados para a fabricação de um jogo de cordas. A variedade de opções deixam muitos iniciantes na dúvida de qual usar. Por isso, hoje vamos falar sobre os materiais utilizados na fabricação das cordas, que é um importante elemento que faz com que a corda de violão tenha uma boa sonoridade. Confira!

As cordas do violão podem ser confeccionadas em diversos tipos de materiais. E esse “detalhe” muito importante pode fazer muita diferença, influenciando diretamente na qualidade do som, longevidade das cordas e timbre, podendo afetar o som produzido.

 

Material das Cordas do Violão

Vimos no post As Cordas do Violão – Como são Fabricadas?”, que as cordas se dividem em duas partes chamadas de “núcleo ou alma” e “capa exterior ou revestimento”.

As cordas podem ser de fios simples ou revestidos com outras fibras trançadas ou enroladas em torno de um núcleo. A maioria das cordas não é revestida, o que pode ocasionar que sujeiras dos dedos se acumulem nas cordas, prejudicando a vibração e o timbre.

As cordas podem ser confeccionadas com diversos tipos de materiais, tais como:

  • Metais e ligas metálicas: Aço, bronze, cobre, latão, níquel, entre outros.

  • Fibras naturais: Seda e algodão.

  • Fibras Sintéticas:

Os materiais mais comumente encontrados para a produção do núcleo das cordas de violão são o aço e o nylon.

As cordas de nylon possuem o núcleo, é claro, de nylon. As três primeiras cordas normalmente não possuem revestimento, e as três últimas possuem o núcleo de nylon e são revestidas com outro material, como o bronze, por exemplo, como mostrado na figura abaixo.

CORDAS PARA VIOLÃO NYLON

As cordas mais agudas que não possuem revestimento podem ser produzidas com:

  • Nylon retificado: O nylon puro passa por um processo que deixa o filamento impecavelmente redondo ao longo de toda a sua extensão. Esse processo melhora a sonoridade e a corda fica mais encorpada.

  • Nylon puro: É feito um filamento único de nylon puro que proporciona um som com bastante clareza.

  • Nylon Preto: São produzidas com um material diferente que proporcionam um som com mais harmônicos agudos.

  •  Titânio: As cordas de titânio possuem mais brilho e projeção que as cordas de nylon. Tem uma sonoridade mais equilibrada em que o som das cordas mais agudas ficam em um volume igual ao das mais graves.

  • Composta: Essas cordas possuem multifilamentos de nylon. Produzem uma melhor projeção e durabilidade, além de uma melhor transição entre a sonoridade das cordas mais agudas para as mais graves.

As cordas de nylon possuem um som mais suave e aveludado, e como suas cordas são mais macias são mais confortáveis para iniciantes. Normalmente, são utilizadas para tocar músicas mais dedilhadas, como canções, baladas, sambas, choros e MPB.

As cordas de nylon tendem a ter um desgaste maior, devido a sua composição física ser mais leve, mas mesmo possui um bom custo X beneficio.

As cordas de aço possuem o núcleo de aço. As três primeiras cordas normalmente não possuem revestimento, e as três últimas possuem o núcleo de aço e são revestidas com outro material, como o aço inoxidável, bronze, níquel, fósforo, entre outros.

 

CORDAS PARA VIOLÃO AÇO

As cordas de aço têm um timbre mais estridente, metálico, produzem um som mais encorpado, agudo, vibrante, com volume potência. São mais utilizadas por músicos mais experientes, visto que as cordas machucam os dedos de quem ainda não possui calos.

Esse tipo de corda para violão proporciona solos mais encorpados, com volume mais alto e normalmente podem ser executados com mais recursos do que os disponíveis nas cordas de nylon.

É sempre bom verificar as especificações na embalagem na hora de comprar um encordoamento novo.

No próximo post veremos os tipos de revestimentos para as cordas do violão. Não perca!

 

Veja também “O QUE É HARMONIA, MELODIA E RITMO”.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *