Ritmo no Violão

RITMOS NO VIOLÃO

O ritmo é um elemento de extrema importância para qualquer músico, pois controla a sucessão de sons dentro de um determinado tempo.  E tocar um ritmo em um instrumento é comumente um desafio para os músicos iniciantes. Entender o que é ritmo, como fazer um determinado ritmo, descobrir como faz o ritmo de uma música de ouvido são algumas das perguntas frequentes. Então confira e entenda um pouco mais sobre ritmo. E não perca a vídeo aula sobre as 5 Dicas  de Ouro para Fazer Ritmos no Violão. 

Ritmo

O ritmo musical é um movimento coordenado, uma repetição a intervalos regulares ou irregulares, forte ou fraco, longos ou breves em uma composição musical. O ritmo é a pulsação da música, determina a duração de cada som e silêncio na música e quando combinados formam padrões sonoros. A variação do ritmo pode originar composições musicais diferentes utilizando a mesma sequência de notas.

 

Tipos de Ritmos

 

tipos de ritmos

 

Existem vários tipos de ritmos e cada vez são criados novos ritmos a partir dos ritmos existentes. Os ritmos musicais e todas as suas variações são muito presentes e diversificadas de acordo com cada região e cultura.

No Brasil cada região possui uma cultura típica e dentro delas, comidas, danças, músicas, trajes e ritmos inúmeros representam a tradição de um povo e sua cultura.  Os principais  ritmos brasileiros possuem origens diferentes e concentram-se em locais diferentes, separados pelas regiões do Brasil: Norte, Nordeste, Centro Oeste, Sul e Sudeste, representando esta diversidade cultural tão presente nos territórios brasileiros.

No norte brasileiro muitos costumes e ritmos são provenientes das culturas dos escravos e dentre os de maior destaque temos o carimbó. O Carimbó surgiu em Belém através de influências antigas negras e que hoje influencia novos ritmos como a lambada e também o zouk.

 

ritmo carimbó norte Brasil

 

O nordeste foi o berço da colonização portuguesa e os ritmos mais marcantes e conhecidos são: o frevo, maracatu, xaxado, bumba-meu-boi, tambor-de-crioula e o forró e suas variantes. O frevo, criado com origens no estado de Pernambuco pelos brasileiros, e é uma mistura dos ritmos maxixe, capoeira e marcha e se caracteriza por um ritmo acelerado, muito praticado na época do carnaval.

 

ritmo frevo nordeste Brasil

 

Alguns dos ritmos brasileiros mais marcantes no território Centro Oeste são: cururu, polca de carão, catira e o sertanejo. Na região sudeste os ritmos são muito conhecidos: Bossa Nova, samba, choro, lundu e pagode. O samba tem sua origem no Rio de Janeiro, e suas principais raízes vêm de vários ritmos africanos, que com o passar do tempo foram evoluindo e ganhando novas formas, conhecidas como variações do samba.

 

ritmo de samba sudeste no Brasil

 

A região sul concentra muitos habitantes de colônias alemãs, italianas, ucranianas e polonesas, que influenciam diretamente nos principais ritmos. Entre eles estão: vanerão, milonga, chula, chamamé e o fandango, sendo o último muito comum em Portugal e na Espanha.

 

 

rimo fandango sul do Brasil

A cultura brasileira possui muitos outros ritmos como o xote, xaxado, baião e muitos outros que são variantes dos principais, responsáveis por esta cultura tão diversificada e maravilhosa.

Cada país e região possuem a sua cultura, costumes e ritmos. Porém um mesmo ritmo pode ter nomes diferentes, de acordo com a região, por isso é interessante conhecer os ritmos sem denominá-los.

Dicas Sobre Ritmos no Violão

Tocar um ritmo em um instrumento é algo muito pessoal, que vai de acordo com o gosto e estilo de cada um. Não existe certo ou errado, mas é preciso ficar atento a algumas coisas e praticar.

1ª Apurar a Percepção Musical: O desenvolvimento da percepção musical se dá através de treinamento auditivo. É preciso treinar o ouvido para, por exemplo, identificar as notas que estão sendo tocadas. E uma boa maneira de desenvolver a percepção musical é através da memorização, criando uma memória musical.

2º Treinar os Ritmos: Conheça e treine várias músicas com várias técnicas e ritmos diferentes.  E com a prática e alguns exercícios é possível treinar sua coordenação motora, apurar os seus ouvidos, melhorar sua percepção musical e tocar o ritmo da sua música favorita ou qualquer tipo e música.

3ª Treinar com um Metrônomo: Para quem quer se desenvolver no campo do ritmo é interessante sempre treinar usando um metrônomo.  O uso do metrônomo auxilia os estudantes no treinamento do tempo e oferece precisão para o aluno treinar e desenvolver sua percepção auditiva e coordenação motora.

Entenda que o progresso vem com o tempo e treino, pois no início é tudo mais difícil e você errará muito, entretanto a tendência é que fique você muito bom com o tempo. Então, não desista!

Veja também “O QUE É TABLATURA?”.

13 Comentários

  1. Wilson Fernandes

    Muita legal essas dicas

  2. Wesley

    Muito bom mesmo… Eu estou aprendendo bastante.. Valeu

  3. Cristiane Brazil

    Muito boa sua materia,acho super importante conhecer a respeito, cria -se uma intimidade
    Amo música, minha família é composta de músicos e cantores, sou apaixonada por música, eu canto mas não sei tocar, meu sonho é aprender a tocar violão, eu espero não desistir
    Parabéns pela matéria!!

  4. danieldarezzo (Publicações do Autor)

    Olá Cristiane!

    Que bacana! Não desista que você consegue!!

    Obrigado!

    Abraços

  5. Fábio

    Muito show essa aula.

  6. Marcelo

    Ótima aula muito bem explicado waleu. Já toco um pouco mais quero aperfeiçoar no violão

  7. Nilton Mauro

    Dicas excelente. Parabéns.

  8. Kevin

    Legal Seus videos aula Deus lhe Abençoe etc.
    Eu Gostaria de Aprender Ritimo de forró por que aque onde eu frecuento na igreja os hinos da harpa cristã e Mais tocada gostaria que você tirace essa duvida passase esse videos aula

  9. Rodolfo

    Legal gostei das dicas

  10. Francisco Paixão

    Excelente esse matéria sobre as variedades de ritmos.

  11. danieldarezzo (Publicações do Autor)

    Olá amigo! Tudo bem?
    Depois envia o link de uma música para que possamos ver este ritmo a poder ajudar da melhor forma.

  12. Nilton

    Não entendi as cinco dicas

  13. danieldarezzo (Publicações do Autor)

    Olá Nilton!

    Veja o vídeo com as 5 dicas

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *